sábado, 4 de abril de 2009

Filhos...únicos


Se és filho único e quando eras criança a tua mãe vestia-te como se tivesses acabado de sair de uma caixinha daquelas de cartão colorido com um laçarote na tampa; se as tuas tias te apertavam as bochechas de cada vez que te viam; se ouviste inúmeras vezes aquele comentário maravilhoso que diz que "os filhos únicos são todos malucos"; se foste ao pediatra até aos treze anos e só deixaste de ir porque gritaste muito a reindivicar o direito à tua adolescência; se a tua mãe não dormiu nas primeiras dez vezes que saíste à noite; se depois de cresceres e saíres de casa para ires estudar os teus pais te ligavam mais de duas vezes por dia e ficavam irritadíssimos quando não atendias o telemóvel; se consideravam ameaçador qualquer pessoa estranha que se aproximasse de ti (em especial as do sexo oposto); se quando te queixavas de dor de garganta ficavam muito aflitos e queriam levar-te à urgência; em suma, se no geral, eles não conseguem entender que tu és efectivamente...tu próprio (e não eles) não desesperes! De único...não tens (quase) nada.
Bem vindo à caixinha de cartão colorida com um laçarote na tampa.

3 comentários:

Joana disse...

EU TAMBÉM SOU FILHA ÚNICA! :D

Fabi disse...

Joana...Então bem vinda à caixinha!!!

Joana disse...

Obrigada :)