domingo, 1 de novembro de 2009

Claro que neste blog já fazia falta um post sobre o amor

Hoje apetece-me falar de um assunto um bocadinho parvo. Parvo porque já se fala dele há milhões de anos. Parvo, porque o amor (é disto que vou falar) não exige grandes palavras (tal como tudo aquilo que nos transcende). Parvo, porque não há muito a dizer sobre ele. Basta senti-lo e pronto. Fica tudo dito. Mas hoje, apetece-me. Porquê? Porque lá fora o dia está cinzento, porque é domingo (ok, isto não é motivo nenhum mas pronto) e porque depois de passar o dia a ouvir músicas como esta fui tomada de uma vontade súbita de ser lamechas outra vez. Então se me dão licença cá vai...O amor é sempre grande, ou seja, isto não existe: "Amo-te um bocadinho." Ou se ama (e isto é mesmo uma coisa enorme) ou não se ama (e é melhor ficar quietinho(a) e não andar a inventar). O amor, não se escolhe, vai acontecendo sem aviso prévio, e quando se instala, sorry!há pouco a fazer... Ele cresce! Se for produto original claro...Às vezes, vira a nossa vida do avesso...outras não. Às vezes faz-nos sofrer um bocado...outras não. Às vezes é fácil...outras não. Às vezes tira-nos o apetite...outras não. Mas há uma coisinha comum a todos os "tipos" de amor: torna-nos sempre pessoas melhores. E para mim, se houver alguma coisa que nos torne pessoas melhores, é porque é de certeza uma "cena muito à frente". À frente de qualquer dificuldade, à frente de qualquer lei, à frente de qualquer preconceito...
E pronto...para mim, o amor (qualquer tipo de amor, atenção!) é, basicamente, o elemento essencial para sermos mesmo (mas mesmo) felizes. Se não houver espaço na tua vida para ele e mesmo assim achares que até és feliz...vai dormir.
E espera que isso passe.

3 comentários:

Oscar Tomé disse...

o amor tem destas coisas, pode durar pouco e fazer sobrer muito, mas sofres porque aquele tempo minimo em que amaste, sentiste que eras a pessoa mais especial do mundo..

ADEK disse...

Músicas que nos façam sentir lamechas é tão típico:D (Mas adoro quando descubro alguma dessas:P). E o amor é lindoooo! ehehe (mesmo quando não é:P)*

Fabi disse...

Óscar eu ainda acredito que o amor a sério não acaba. Mesmo tendo razões para não acreditar =P

ADEK concordo. Ele é lindo até quando nos deixa de rastos...=P