segunda-feira, 12 de novembro de 2012

Da amizade

Às coincidências eu chamo milagres. Hoje, queria escrever alguma coisa sobre a amizade. Lembrei-me que há uns anos atrás, escrevi um texto sobre o tema num blog que já morreu. Fui procurar e reparei que foi escrito no dia 12 de Novembro de 2007.  Lembro-me perfeitamente porque razão o escrevi e que amigos estavam dentro do coração daquelas palavras. Passaram cinco anos, mudou muita (tanta!) coisa na minha vida, mas esses amigos, a que me refiro (sem referi-los porque eles sabem quem são) continuam por aqui. Mesmo. Sem afastamentos, sem falsidades, sem hipocrisias. E isto, faz-me sentir genuinamente amada.  Porque hoje, tal como há precisamente cinco anos atrás, continuo a acreditar na amizade verdadeira. Para além da certeza do mal que existe dentro das pessoas, para além da descrença, do "salve-se quem puder", da hipocrisia, do apontar o dedo, do egoísmo, para além de tudo o que há de medíocre e feio na humanidade, eu tenho a imensa alegria da certeza que existe dentro de todos nós a capacidade de amar. E não sei porque razão tive a graça de na minha vida, ter pessoas com essa capacidade de amar  que é tão grande! 
O meu Deus, é um Deus muito bom. 

"Os amigos são pedacinhos de nós. Se perdemos algum, perdemo-nos de certa forma também. Não há amigos que passaram na nossa vida...há amigos. Porque esses permanecem sempre. Os amigos são o cobertor da nossa alma...aconchegam-na quando o frio da tristeza nos invade. Mesmo que estejam cansados, ouvem-nos com atenção e sofrem connosco. Os amigos jamais nos traem, jamais nos deixam, jamais nos fazem sofrer (conscientes que o fazem).
Amigos, não são todos. Alguns dizem ser...fazem grandes alaridos...mas não são. Outros, em silêncio, dão-nos provas de amizade para não esquecer nunca mais.

Os amigos da minha vida, são guardiões da minha felicidade e a prova de que, Deus está.

Obrigada."


12.07.2007

5 comentários:

Ana Parra disse...

Adorei :)

Érika disse...

Gostei imensamente muito do texto! :)

Briseis disse...

Hoje, mais do que nunca, ter amigos é ter um tesouro!

fabi mourinho disse...

Obrigada Ana e Érika.

Briseis...diria mais...a amizade (e o amor) são os únicos tesouros.

Violeta Santos disse...

Lindo *-*