segunda-feira, 4 de abril de 2011

Revolta de última hora

Esta coisa de sonhar é muito bonito. Mas ó pah...um conselho para ti que me lês: quando sonhares, sonha com alguma coisa que pode realmente acontecer. Porque essa baboseira de que "tudo é possível" e estrelinhas e borboletinhas e florinhas e coraçõezinhos (como raio se escreve isto?) é uma grande treta. A sério. Sonhar para aquecer, como se diz algures por aqui "não dá com nada". É que com nada mesmo. Nadinha.

Isto passa, isto passa. Espero eu.

3 comentários:

Briseis disse...

Querida Fabi, não é nada assim. O sonho não pode ter limites. Se tiver, deixa de ser sonho, passa a ser plano. E tudo pode realmente acontecer. É difícil e só algumas pessoas, poucas, o atingem... mas quem sabe se nós não seremos uma dessas pessoas?

Fabi disse...

Briseis. Hoje já acredito nisso outra vez. Aquilo foi uma revolta momentânea. A tua opinião é também a minha =)

Sansão Gomes disse...

Olá Fabi. Penso que não te conheço pessoalmente, o que me deixa feliz pois é sinal que o meu blog já "atravessa fronteiras" mas agradeço por teres dado a tua opinião, embora seja diferente da minha. No entanto, penso que mereces resposta da minha parte, não só para "defender a minha dama" como também por forma de respeito ao te teres disposto a comentar a minha publicação.
Em primeiro lugar, registo com agrado o facto de reconheceres que sendo um blog pessoal reserva-me o direito de escrever sobre o que bem entender, sendo que não raras vezes tenho o prazer de escrever sobre religião, principalmente pelo prazer da controvérsia que esse tema costuma gerar. Em segundo lugar, eu faço humor, não faço troça. O humor implica que eu respeite e que conheça aquilo de que falo, daí a minha discordância contigo. Tu falas no tema do meu post como algo sério e que, como tal, não deve ser alvo de humor. Se efectivamente não se pudesse fazer humor com coisas sérias, fazia-se humor com o quê? Com coisas já de si engraçadas? Era a morte do artista, o fim do humor...
Quero ainda dizer-te que imagino que sejas uma pessoa de fé, tendo eu o maior respeito por todas as crenças do ser humano e da importância delas quer para a felicidade pessoal, quer para a evolução humana.
Por fim, recordo-te que o blog chama-se Coisas Muito Estúpidas, nome esse que combina demasiado com a minha personalidade, o que significa que não devo ser levado excessivamente a sério.
Mais uma vez muito obrigado por exprimires a tua opinião e por me fazeres sentar e pensar numa coisa inteligente para te responder. Espero que continues a seguir com atenção os meus desvarios, que te indignes com o que eu escrevo mais vezes e que te proporcione algumas gargalhadas. Já agora, tens a liberdade de também comentares um post quando gostares, isto é, assumindo eu a presunção que há lá coisas que as outras pessoas que não eu possam gostar.