quarta-feira, 4 de agosto de 2010

O meu sonho

Alguns dizem que eu ainda acredito no Pai Natal.
No Pai Natal, já não acredito. Mas ainda acredito noutras coisas aparentemente improváveis. E gosto de acreditar assim. Gosto de viver nesta ilusão e não gosto quando dizem que "não vale a pena porque não é possível". Sonho ainda com um mundo melhor do que este. Com uma sociedade mais justa e mais autêntica. Sonho com pessoas melhores, ou melhor, sonho com o esforço de cada um por mostrar o melhor que há em si. Sonho com o esforço pela luta pelos sonhos. E sonho com a novidade das coisas em cada novo dia que nasce. Sonho que posso ser sempre melhor quando me disponho a sê-lo e que tudo é possível se eu quiser que seja possível realmente.

6 comentários:

Olhos Dourados disse...

E fazes bem!

B disse...

Eu sonho os mesmos sonhos que tu... E chamam-me Madre Teresa, e ingénua e, ocasionalmente, burra.
Mas prefiro olhar o mundo com estes olhos burros e ver beleza, do que olhar com olhos frios e desiludidos. Deve ser triste e assustador. Acredito na justiça de Deus e que Ele sabe escrever direito por linhas tortas.

Fabi disse...

Olhos Dourados...sim sim! Eu sei que faço bem...se bem que a verdade, é que nem sempre isto é muito confortável para mim =P

Fabi disse...

B...já somos duas! Duas conseguem muita coisa! Com mais uns milhares a pensarem assim, ainda vamos conseguir dar a volta a isto =) Sonho que sim...

Marlene disse...

Há dias li o teu texto e pensei "Oh, isto é maravilhoso, mas sonhar pra quê??! Vivemos numa sociedade que não nos deixa sonhar."
No entanto, hoje, depois de me ter aproximado um pouco mais de JC, voltO a ler o texto e vejo que sonhar é preciso. Quem não sonha não vive. E o melhor no meio disto tudo é que o que tu sonhas é algo concretizável...algo que começa em nós... e tudo pode se tornar muito melhor!
Obrigado Fabi por estes textos que nos fazem acreditar que vale a pena tentar! :))

Fabi disse...

Marlene...é isso mesmo =)vale a pena tentar sempre...mesmo quando parece que não. Beijinho